Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

Mesmo terminando a primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro na liderança do Grupo A7, a Portuguesa não tem o mando garantido na terceira fase. Pelo contrário. Com a derrota na ida por 1 a 0 para o Caxias-RS, é muito provável que a Rubro-Verde, se avançar, não faça o jogo de volta no Canindé.

Segundo o Artigo 19 do Regulamento da competição, o mando da próxima etapa do torneio será de quem tiver o maior número de pontos e não de quem se posicionou melhor em sua chave na fase inicial. E isso não favorece a Lusa.

O chaveamento da competição prevê que quem passar de Portuguesa e Caxias irá enfrentar o ganhador de União Rondonópolis-MT e Boa Esporte-MG.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Telegram e YouTube

A Rubro-Verde terminou a fase de grupos com 24 pontos e, para avançar, terá que vencer o Caxias na volta. Com isso, o clube ficaria com 27 pontos e sete vitórias. No entanto, o time mato-grossense já tem essa pontuação (pois venceu a primeira partida do mata-mata por 2 a 0) e oito vitórias. Ou seja, caso o União avance, ele terá o mando do embate de volta da terceira fase.

Matemática complicada

A única chance da Portuguesa decidir em casa é torcer para que o Boa consiga a virada. Nesse caso, a decisão iria para o saldo de gols. A equipe mineira precisa vencer por ao menos dois gols de diferença para seguir viva e, com isso, ficaria com 27 pontos, sete vitórias e nove gols de saldo (e, pelo menos, 22 gols marcados). Como também precisa vencer, a Lusa terá que chegar aos 27 pontos e as sete vitórias para avançar.

No entanto, se ganhar por apenas um gol de diferença e levar a definição para os pênaltis, ficará com oito de saldo. Se ganhar por 2 a 0 – diferença mínima que o Boa precisa – podemos ter um empate em todos os critérios.

A complexidade é tanta que, se Portuguesa e Boa vencerem a partida de volta pelo mesmo placar, irão ficar empatadas até no número de gols marcados. A decisão de quem decidiria em casa viria, então, da equipe que recebeu menos cartões vermelhos. Entretanto, ambos os clubes tomaram dois no torneio. Nos amarelos, o último critério de desempate, a Portuguesa tem a vantagem momentânea: recebeu 43 contra 44 dos mineiros. Caso haja igualdade em todos os parâmetros, um sorteio será feito, na sede da CBF, para decidir quem atuará em seus domínios na partida de volta.

Notícia anteriorNos últimos dois anos, Caxias-RS também venceu na ida, mas foi eliminado
Próxima notíciaPortuguesa permite reação do Ibrachina e só empata pelo Paulista Sub-20

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here