Foto: Dorival Rosa/Portuguesa

A Portuguesa empatou com o Água Santa, na tarde deste sábado (6), por 1 a 1, no estádio Distrital Inamar, pela disputa da sexta rodada da primeira fase e primeira rodada do returno da Copa Paulista. Daniel Costa, em uma linda cobrança de falta na segunda etapa, balançou as redes para a Rubro-Verde. Já o Netuno inaugurou o marcador com Gabriel Inocêncio.

LEIA TAMBÉM: Por conta de reforma, Adega da Lusa de agosto é cancelada

Com este resultado, a Lusa se manteve na vice-liderança, com nove pontos, mesma pontuação do Oeste, mas leva a pior nos critérios de desempate. Entretanto, o time de Sergio Soares aguarda o término da rodada para confirmar a colocação. Confira a classificação atualizada do Grupo 3.

A Rubro-Verde foi a campo com algumas novidades na escalação em relação ao empate sem gols contra o São Caetano. O goleiro Wagner, o zagueiro Marco e o atacante Anderson Ligeiro foram promovidos para as vagas de Thomazella, Naldo e Gustavo Custódio, respectivamente.

A camisa listrada da Lusa chegou na NETLUSA Store. Garanta já a sua pelo melhor preço e com frete grátis

O confronto também foi marcado por uma forte neblina que assolou todo o Distrital Inamar, principalmente na segunda etapa, além da pressão em ambos os lados do time.

O JOGO

O jogo começou com os donos da casa apostando em toques longos e investindo nos lados do campo para abrir o placar. Já a Lusa manteve a marcação sob pressão para explorar os erros do adversário e construir as jogadas.

Aos dois minutos, Anderson Ligeiro recebeu fora da área e chutou rasteiro, mas o goleiro fez a defesa. Na resposta, o Água Santa tentou cruzar dentro da área lusitana, mas a defesa afastou.

O confronto seguiu muito movimentado, em ambos os lados, com a Lusa invadindo o lado esquerdo de ataque e o meio de campo, enquanto o time de Diadema investia pelos lados do campo. Aos 13 minutos, em cobrança de escanteio, o Água Santa cabeceou, mas bateu na própria defesa e logo o time afastou.

A Rubro-Verde encontrava dificuldades para furar a defesa do Netuno, enquanto os adversários investiam na velocidade para tentar surpreender. Aos 21, Willian recebeu a bola pelo lado direito e mandou uma bomba, mas ela foi longe da meta do goleiro Wagner.

A primeira etapa do confronto foi marcado por muito trabalho do meio-campo de ambas as equipes, que pressionavam, mas pouco furavam a defesa adversária. Entretanto, ocorreram, algumas jogadas perigosas para ambos os lados.

Aos 27, Cesinha, no meio campo, mandou um belo passe para Anderson Ligeiro finalizar, mas o goleiro conseguiu chegar primeiro e fazer a defesa. No minuto seguinte, pelo lado direito, Cesinha cortou para dentro e mandou de canhota, o goleiro Fabrício pulou e mandou para escanteio.

No final do jogo, o Netuno pressionou e criou boas oportunidades para inaugurar o placar. Aos 35, em cobrança de falta, Bruno Xavier chutou rasteiro, mas a defesa mandou para a linha de fundo. Por fim, aos 41, Felipe Pará mandou de fora da área, Wagner não conseguiu encaixar a bola e Bruno Xavier tocou para a linha de fundo.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, tanto a Portuguesa quanto o Água Santa voltaram a campo sem realizar alterações nos 11 iniciais, apostando nas formações iniciais para abrir o placar. Assim como na primeira etapa, o confronto manteve a marcação sob pressão e as jogadas em velocidade, em ambos os lados. Aos 8 minutos, Marcelinho fez boa jogada e mandou um chute rasteiro, mas o goleiro Wagner fez a defesa.

Aos nove minutos, em cobrança de falta, Samuel Balbino cabeceou e o goleiro defendeu, mas na sobra Marco dominou, chutou bonito, que estourou na trave e a defesa mandou para escanteio.

Após as oportunidades, a Rubro-Verde cresceu na competição e passou a pressionar a defesa adversária. Entretanto, aos 15 minutos, Gabriel Inocêncio, de cabeça, balançou as redes e colocou o Água Santa na frente. O gol deu um ânimo para os donos da casa, que criaram mais uma boa oportunidade, alguns minutos depois.

Depois de sofrer o gol, a Lusa passou a pressionar, em busca do gol de empate. Aos 22, após cruzamento para dentro da área de Cesinha, Caio Mancha dominou e chutou, mas a zaga defendeu.

Atrás no placar, o técnico Sergio Soares fez duas alterações no time da Portuguesa e apostou nas entradas de Hudson e Richard nas vagas de Luis Ricardo e Anderson Ligeiro, respectivamente. Entretanto, foi dos pés de Daniel Costa que surgiu o tento de empate. Aos 28, em cobrança de falta, o meia mandou direto no gol e a bola foi descansar no canto direito, no fundo das redes, sem chances para o goleiro Fabrício.

O gol animou a Rubro-Verde, que passou a buscar o gol e, aos 35, em lançamento pelo lado esquerdo, Caio Mancha cabeceou e mandou para o fundo das redes. Entretanto, o juiz anulou devido a uma falta de ataque.

A Portuguesa volta a campo para a disputa da Copa Paulista no embate diante do Juventus da Mooca, no próximo domingo (14), às 11h, no estádio do Canindé.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA: Wagner; Luis Ricardo (Hudson), Marco, Robson e Samuel Balbino (Carlos Henrique); Marzagão, Tauã e Daniel Costa; Cesinha (Gustavo Custódio), Anderson Ligeiro (Richard) e Caio Mancha.
Técnico: Sergio Soares

ÁGUA SANTA: Fabrício; Gabriel, Nonato, Roni Lobo e Paulinho; Willian Simões, Ramon e Fernandinho (Luiz Menezes); Bruno Xavier, Marcelinho e Felipe Pará (Nicolas).
Técnico: Thiago Carpini

NETLUSA NAS REDES
Siga-nos no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube!

8 comentários

  1. Para os que comemoram ponto fora, esquecem que em casa perdeu 3
    Péssimo Resultado
    Pra quem acreditou no título, já não sei se consegue se classificar
    Oeste e Água Santa muito a frente

  2. Pessoal eu tambem sou super corneteiro mas deixa os caras jogar….Jogamos bem melhor que o Agua Santa nas duas partidas contra eles…E hoje foi na casa deles…Ate quando tomamos o gol (que sim foi uma bobeira), nos estavamos melhor….E normalmente a gente sempre cai de producao quando sofremos um gol….sempre foi assim e sempre sera infelizmente…so que temos jogadores que podem definir como o caso do DC10….Agora os comentarios sao: A se a gente nao tivesse a falta…Cara. eles tambem marcaram numa bola parada….O time esta bem.. e o que temos para hoje….Vamos ser campeoes da maravilhosa Copa Paulista…Talvez sim , talvez nao….Gente nos somos time de igual para igual…mas sim temos melhor elenco que todos…mas nao significa nada…e a Portuguesa pessoal…Nao somos um Flamengo…

  3. Empate até que não foi mal resultado, mas o time não tá jogando bem, time quer jogar muito rente a lateral não tem categoria pra isso, enfim precisa jogar mais pra ficar mais ou menos.

  4. Ataque como sempre inoperante. Os atacantes alas não fazem gols. O Mancha tem que sair da área para jogar. Com esse ataque é difícil fazer gols. Ainda bem que temos a bola parada Se NAO adeus classificacao. Esperamos que no Canindé as vitórias aconteçam caso contrário adeus classificacao e título.

  5. Não poderíamos perder de jeito nenhum, caso contrário cairíamos para terceiro e o Oeste ainda teria um jogo a menos e saldo melhor. O futebol foi mais ou menos. Marco teve ótima atuação. Não perdeu uma bola, se antecipou e teve boa saída de bola. O ataque, meu Deus… Se somar o Ligeiro, o Richard e Gustavo Custódio não dá meio jogador de futebol. O ataque é Caio Mancha e Cesinha. Temos jogado com “um a menos”. E o tal de Samuel Balbino? Outro horror! Falhou no gol, logo depois deu espaço para o Marcelinho finalizar e quase tomamos o segundo gol. Muito fraco. Torço muito, fico nervoso, mas só sendo muito otimista para achar que vamos ganhar esta Copa Paulista. Na minha opinião, o trabalho de reposição das peças perdidas foi péssimo. Perdemos jogadores bons e só trouxemos tranqueiras. O Água Santa, por exemplo, contratou bem melhor.

Atenção: este é um espaço para debate saudável sobre a Portuguesa. Respeite os colegas rubro-verdes do site. Ofensas são proibidas e o comentário não será publicado.

Please enter your comment!
Please enter your name here