Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

Superando expectativas após uma campanha irregular na primeira fase, a Portuguesa venceu o Avaí por 2 a 1, na tarde desta quinta-feira (13), e avançou mais uma vez na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

LEIA TAMBÉM: De longe, Sérgio Soares exalta atuação da Lusa contra o Palmeiras

Mais precisamente, a Lusa passou da segunda e está na terceira fase, em que terá pela frente novamente o Internacional. Ainda sobre a vitória de mais cedo, o técnico Alan Dotti analisou a estratégia e desempenho da equipe lusitana contra os catarinenses.

> Apoie o NETLUSA e tenha benefícios exclusivos! <

“Primeiramente, é uma alegria imensa por ter classificado a Portuguesa. Acreditamos numa ideia de jogo, num estudo que tínhamos feito do Avaí. Eles vinham de três jogos, estavam bem menos desgastados do que nós. Entramos com uma formação tática no primeiro tempo e conseguimos sair na frente. No segundo, conseguimos mudar, até pela parte física. Alguns jogadores nossos estavam desgastados, mas a sustentação do banco foi muito boa, equilibramos novamente a partida e ampliamos o placar para 2 a 0. No final, ficou aquele jogo de bola aérea deles, e conseguimos sustentar. Tomamos um gol, mas o que valeu foi a entrega dos jogadores e a dedicação deles, que conseguiram honrar essa camisa e levar essa classificação à próxima fase”, analisou o técnico.

O comandante lusitano também explicou as alterações que realizou ao longo do segundo tempo, com destaque para a saída do atacante Yan, que anotou o primeiro gol da Portuguesa, para a entrada do zagueiro João Victor. Segundo o treinador, era uma estratégia já estudada durante a preparação.

“A gente veio numa situação, com o placar, um resultado que a gente estava ganhando. É uma formação que a gente já treinava também, com três zagueiros. Optei por tirar o Yan e deixar o Luãn. Fizemos uma formação de 5-4-1 e depois da saída do Yan, conseguimos fazer mais um gol e demos sustentação para a classificação. Foi uma mudança, um plano de jogo que já tínhamos em mente. O Robert troquei pelo Rickson, que estava mais inteiro. O Allan, que veio de [vários] jogos e estava bem desgastado, coloquei o Deivid. O [Gabriel] Ramos, que sentiu o joelho, tirei e coloquei o Nicolas [Matheus], que também manteve a equipe no mesmo padrão”, explicou o comandante.

Que sufoco!

O jogo se tornou teste para cardíaco depois que o Avaí diminuiu o placar, isso na casa dos 40 minutos, com chances claras de conseguir o empate. Questionado, Alan Dotti apontou um domínio lusitano durante parte do confronto e disse que a pressão final do adversário foi uma ‘situação normal’.

“É difícil a gente falar com a percepção do jogo, que vai tendo cadência para o outro lado, mas acredito que a gente conseguiu boa parte controlar o jogo, não à toa abrimos 2 a 0. No final, é uma situação normal, eles nos encurralaram, mas conseguimos segurar e o importante foi a classificação, que devo parabéns aos jogadores. Eles se entregaram até o fim, lutaram e correram, é o que mais me deixa satisfeito”, concluiu Dotti.

Classificada, a Portuguesa terá um novo delicado compromisso na terceira fase. O oponente será o Internacional, que já foi seu adversário na primeira. Na ocasião, o Colorado venceu por 2 a 1, mas a Lusa demonstrou resistência e chegou perto de deixar tudo igual em algumas oportunidades. Será, portanto, a chance de dar o troco. O duelo pela terceira fase está agendado para este sábado (15), às 15h, no gramado sintético do estádio Prefeito Gabriel Marques da Silva, em Santana de Parnaíba. O jogo terá transmissão do canal SporTV e do NETLUSA (apenas áudio).

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Telegram e YouTube

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here