Foto: Divulgação/Portuguesa

O sol e forte calor de Votuporanga ajudaram a Portuguesa a brilhar neste sábado (23). A equipe marcou dois gols nos primeiros dez minutos de jogo e ainda marcou um em contragolpe na segunda etapa para vencer o Votuporanguense por 3 a 0, no duelo de ida das quartas de final da Copa Paulista.

Léo Castro, estreante do dia, foi o grande destaque do confronto, anotando o segundo e o terceiro gol da equipe. O primeiro, foi contra do zagueiro Eduardo Melo. Com o placar, a Lusa fica com a vantagem de poder perder o segundo jogo por até dois gols para chegar à semifinal do torneio.

A partida de volta entre as duas equipes acontece já nesta terça-feira (26), às 20h, no Canindé. O NETLUSA, como de praxe, irá transmitir.


QUER A NOVA CAMISA DA LUSA?
Adquira aqui o novo manto da Portuguesa!


O JOGO

Antes mesmo da bola rolar em Votuporanga, o ‘VAR Light’ da FPF apresentou um problema. Por isso, a partida começou sem a utilização do árbitro de vídeo. Contudo, isso pouco afetou a Portuguesa que marcou dois gols em 10 minutos.

Aos 4, Danilo Pereira teve tempo para cruzar da esquerda. O levantamento na área nem foi tão bom, mas o zagueiro Eduardo Melo subiu completamente torto e cabeceou para o próprio gol, anotando contra. Cinco minutos depois foi a vez do estreante Léo Castro receber em velocidade no meio, caminhar até a entrada da área e bater na saída do goleiro para ampliar o marcador.

O time da casa não fazia uma grande partida e o técnico Thiago Oliveira colocou o meia Ricardo ainda aos 37 minutos. Logo na sequência, a Portuguesa voltou a assustar em uma cobrança de escanteio.

No entanto, a alteração deu resultado e o Pantera atuou melhor nos minutos finais antes do intervalo. A melhor chance veio aos 48 minutos, quando Rafael Verrone aproveitou uma falha no meio-campo rubro-verde e avançou até a área batendo firme para a boa defesa de Thomazella. O rebote ainda ficou com o Votuporanguense, mas a zaga da Lusa conseguiu afastar.

SEGUNDO TEMPO

A melhora dos mandantes, contudo, durou muito pouco. Com menos de um minuto da segunda etapa, Danilo Pereira cortou um passe no meio e avançou com liberdade até rolar na medida para Caio Mancha. O centroavante só precisava tirar do goleiro, mas tentou encobrir o arqueiro e a bola subiu demais.

O Votuporanguense se lançou ao ataque e a Lusa aproveitou muito bem o contragolpe. Logo depois do alvinegro fazer três mudanças, a Lusa castigou a ousadia do rival e anotou o terceiro. Cesinha ganhou a disputa de bola no meio e lançou para Léo Castro, que ganhou da defesa, tirou do goleiro e só mandou para o fundo da rede. Por isso, alguns dos 513 pagantes já começavam a deixar o estádio.

Enquanto os mandantes estavam desesperados para tentar, ao menos, diminuir o prejuízo, a Portuguesa terminou o jogo segura, sem dar muitos espaços ao adversário. O árbitro ainda deu mais cinco minutos de acréscimo, porém não aconteceu mais nada no embate e a Lusa saiu da Arena Plínio Marin com uma grande vantagem para o Canindé.

Ficha técnica

VOTUPORANGUENSE 0 x 3 PORTUGUESA

Data: 23/10/2021
Local: Arena Plínio Marin, em Votuporanga (SP);
Hora: 11h (de Brasília);
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP);
Auxiliares: Alberto Poletto Masseira (SP) e Diego Morelli de Oliveira (SP);
Quarto árbitro: Nelson Marques da Silva (SP).

Gols: Eduardo Melo, contra, aos 4′ do primeiro tempo e Léo Castro, aos 10′ do primeiro e aos 15′ do segundo tempo, para a Portuguesa.

Portuguesa: Thomazella; Lenon, Willian Magrão, Diego Sacomam e Julinho (Denis Neves); Marzagão, Tauã (Queven) e Danilo Pereira (Matheus Serafim); Léo Castro (Miguel Augusto), Caio Mancha (Tito) e Cesinha. Técnico: Alex Alves.

Votuporanguense: Talles; Douglas (Israel), Eduardo Melo, André Baumer e Rafael Verrone; Daniel, Lorran, Vinicius Diniz (Ricardinho) e Luiz Fernando (Alan Lopes); Erick Salles (Erick Mendes) e Marlon (Jefinho). Técnico: Thiago Oliveira.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Telegram e YouTube

14 COMENTÁRIOS

  1. Jogou mal, mas venceu um time fraquíssimo. Errou passes demais e se pega um time melhor pode complicar. No Canindé tem que vencer pra somar pontos e jogar na semi final a segunda partida no Caninde. Se depender do Serafim, Tito e Neves Não ganhamos de ninguém. Não deviam jogar nunca. São muito ruins. O Alex Alves precisa repensar nas substituições.

    • A Questão dos erros dos nossos Dirigentes. Estimado Augusto Fernandes é colocar quantidade e não qualidade de jogadores. São erros que acumulam-se ano a ano. Quem sofre somos nós e muitas vezes perdemos a esperança de ver o retorno da Nossa Querida LUSA do CANINDÉ Entre os Grandes do Nosso Futebol. Muito Triste. Vamos Acreditar? Da minha parte, espero que sim.

  2. Acho que nesse momento o mais importante são os resultados e um 3×0 fora é para dar tranquilidade.
    Próximo jogo é necessário vencer para melhorar no quadro geral e no futuro decidir em casa .
    Excelente estreia do no novo contratado Léo Castro
    Que não fique apenas na estreia
    Avante lusa

  3. não resta dúvida que houve evolução, melhorou o desempenho geral, não dá prá graduar o nível do adversário, são todos de baixo nível, mas com o fm enroscava. 2 coisas me incomodaram , o gol perdido pelo Caio Mancha foi ridículo e jogador que entra prá jogar 20 minuos e parece cansado ( 18)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here