Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

Nesta segunda-feira (26) a votação do tombamento do Canindé foi adiada em reunião do Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo). A pauta era a primeira do evento que começou às 14h30, mas foi adiada, atendendo ao pedido da Portuguesa.

Assim sendo, o clube ganhou um novo prazo para se pronunciar. Foram dados 30 dias a partir do fim do decreto de emergência em São Paulo, pelo estado de pandemia. A validade deste decreto é o próximo dia 16, ou seja, a Lusa terá até 15 de dezembro.

No pedido de adiamento, o clube alegou que não conseguiu fazer reunião com seus conselheiros por causa da pandemia. Contudo, a primeira reunião desde março está marcada para quinta-feira (29). Anteriormente, um estado técnico encomendado pelo Conpresp deu o parecer contra o tombamento.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram e YouTube

Notícia anteriorMeia da Portuguesa reforça time da segunda divisão paulista
Próxima notíciaFeliz na Portuguesa, Jefferson Feijão elogia recepção do elenco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here