Foto: Daniel Marenco/Folhapress

A Operação Lava Jato, na manhã desta quarta-feira (8), cumpriu 51 mandados de busca e apreensão. Entre os alvos, destaque para o nome de Flávio Zveiter. Presidente do STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) no ano de 2013, destacou-se no famoso caso Héverton. Além disso, o Escritório de Advocacia Zveiter, onde é sócio, também foi alvo da ação.

Os escritórios de advocacia envolvidos no ‘E$quema S’ são acusados de desviar cerca de 150 milhões de reais do Sesc e Senac. Essas buscas ocorrem após a delação premiada de Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomercio. Segundo a apuração, esses desvios serviam para mantê-lo no comando das entidades.

Flávio Zveiter é filho de Luiz Zveiter, também ex-presidente do STJD. Contudo, ele ganhou destaque nos noticiários em 2013, ao punir a Portuguesa com a perda de pontos e, consequentemente, rebaixá-la à Série B do Brasileiro. Em seguida, deixou a presidência do tribunal para cuidar da advocacia da família.

Veja também:

Parceiros
Inscreva-se
Notificar de
guest
3 Comentários
Mais votado
O mais novo Mais antigo
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Gustavo - Santos/SP
Luiz Gustavo - Santos/SP
13 dias atrás

Bandidos!!! Os Zveiter (pai e filho) e o tal Paulo Schmitt, torcedor do Fluminense, que não acatou denúncia contra o time das Laranjeiras e consequente perda do título de 2010 para o Cruzeiro (Tartá foi escalado estando suspenso pelo terceiro cartão amarelo), mas fez questão de pressionar e rebaixar a Portuguesa para salvar o Fluminense. Que todos eles apodreçam no inferno.

Geraldo de Moura Neto
Geraldo de Moura Neto
13 dias atrás

Seria bonito ver apodrecer na prisão, mas,…. aqui no Brasil não acredito muito!

Rafael Rodrigues
Rafael Rodrigues
13 dias atrás

Tal pai, tal filho.