Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

Na última quinta-feira (5), os poderes da Portuguesa se reuniram para debater uma possível antecipação da eleição presidencial do clube.

Segundo informações apuradas pelo NETLUSA, o Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) e a Assembleia Geral não quiseram se manifestar formalmente, mas foi comunicado ao presidente do Conselho Deliberativo, João Carlos Bento, que as mesas irão seguir o estatuto da Lusa.

A antecipação foi discutida em virtude da falta de calendário da Portuguesa neste segundo semestre, após a eliminação na primeira fase da Copa Paulista 2019. Sem mais torneios, o elenco profissional só entra em campo na Série A2 do Paulista de 2020.

Com isso, a eleição deve mesmo ocorrer entre 1 e 15 de dezembro. Até aqui, apenas uma chapa foi confirmada para concorrer ao cargo, liderada por Fernando Tomé, ex-diretor de futebol. O atual presidente, Alexandre Barros, não deve tentar a reeleição, segundo o gerente de futebol Rodrigo Eduardo.

Veja também: