Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

O capitão Paulinho Santos ligou o sinal de alerta para a situação da Portuguesa na Série A2. Com a goleada sofrida para o Juventus por 4 a 1, a Lusa caiu para a 14ª colocação, com apenas quatro pontos.

“É uma situação complicada. Nós, jogadores, e a comissão técnica, estamos trabalhando para mudar isso. Viemos para esse jogo com o intuito de chegar lá na frente (na classificação), mas não foi da maneira que a gente planejou e treinou durante toda a semana”, disse ao NETLUSA.

“Agora não tem outra escolha senão trabalhar. Sabemos da responsabilidade. Não estamos vestindo qualquer camisa. Sabemos que a Lusa tem uma tradição imensa e nós, jogadores, temos que pelo menos deixar o clube onde se encontra, que é na Série A2. Não tem outro pensamento. É batalhar para conseguir a primeira vitória e sair dessa zona não muito confortável”, complementou.

Para Paulinho, a equipe do Canindé precisa caprichar mais para conquistar a primeira vitória na Série A2.

“Precisamos caprichar mais, estamos pecando em muitos detalhes, cada um individualmente. Eu, pessoalmente, tenho que acertar mais passes, colocar mais os meus companheiros na cara do gol. Cada um tem que se cobrar mais e esses mínimos detalhes não acontecer. Foi um sufoco fazer o gol de empate e levamos o segundo 30 segundos depois. Isso não pode acontecer. Temos que nos policiar mais para sair dessa situação. Creio nisso”, concluiu.

Em busca do primeiro triunfo, a Portuguesa volta a campo nesta quarta-feira, às 20h, quando enfrenta o Linense, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins. O NETLUSA acompanhará através do tempo real.