Foto: Dorival Rosa/Portuguesa

Apesar da derrota sofrida fora de casa por 1 a 0 para o Caxias-RS, o torcedor da Portuguesa tem motivos para confiar na classificação. Nas duas últimas edições da Série D do Campeonato Brasileiro, quando a equipe gaúcha atuou a ida em Caxias do Sul, também venceu em casa, mas acabou eliminada da competição.

Em 2020, o clube Grená bateu o Mirassol em casa por 1 a 0, novamente pela segunda fase do torneio. Contudo, no segundo jogo, perdeu pelo mesmo placar no interior paulista e foi eliminada sem acertar nenhuma cobrança de pênalti: 3 a 0 para o Leão.

Já em 2019, o time grená decidiu a segunda fase em casa, onde não ganhou. Após dois empates sem gols, superou o Avenida nas penalidades. Curiosamente, na terceira fase, a equipe não venceu em casa (0 a 0), na partida de ida. Entretanto, buscou o triunfo por 2 a 1 sobre o Cianorte fora e se classificou.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Telegram e YouTube

No entanto, nas quartas de final, precisou decidir o acesso fora de seus domínios e sucumbiu, mais uma vez, após sair em vantagem. O triunfo por 1 a 0 sobre o Manaus, no estádio Centenário, foi muito pouco perto do revés por 3 a 0 no duelo de volta, que garantiu o acesso do clube amazonense.

O embate de volta da segunda fase da Série D entre a Rubro-Verde e o Caxias será neste sábado (18), às 16h, no Canindé. Para avançar, a Lusa precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. Um triunfo por 1 a 0 leva a definição para os pênaltis. Como de praxe, o NETLUSA transmite o jogo.

Notícia anteriorPara seguir na briga, Lusa recebe o Ibrachina pelo Paulista Sub-20
Próxima notíciaSe avançar na Série D, Lusa deve decidir terceira fase fora de casa

7 COMENTÁRIOS

  1. Ao contrário do confronto contra o água santa, onde pouquíssimos torcedores tinham esperanças na virada, vide a qualidade do adversário e a covardia do nosso treinador, esse jogo temos muitos motivos para acreditar na virada exatamente pelo fato do adversário, que é muito fraco. Esse Caxias é muito, mas muito fraco. Se o treinador não atrapalhar, passamos sem sustos. Depois de uma semana de ódio, a esperança começa a voltar. Acho que vamos passar, mas para isso era bom o marchiori ficar em casa e assistir pela TV. Não atrapalha, marchiori. Faça o básico, que o básico basta. Não invente de colocar ninguém importante contra o São Caetano. Aliás, o ideal era mandar o sub20 para ABC.

  2. Em se tratando de APD não da pra acreditar em estatísticas, ainda mais tendo como técnico um cara que adora inventar.
    Como disseram acima, era bom ele ficar em casa assistindo pela TV.
    Nosso jogo de vida ou morte é contra o Caxias, entendeu FM ? ou quer que desenhe?

  3. O problema é que a Lusa também vem de eliminações, sempre que perde o jogo de ida. Se depender das estatísticas, os dois são eliminados. Aliás, eu nem lembro qual foi a última vez que Lusa virou um confronto de mata-mata.

  4. Fiz um levantamento para lembrar qual foi a última vez que Lusa virou um confronto de mata-mata. Isso aconteceu em 2012, pela segunda fase da Copa do Brasil, justamente contra o maior rival do Caixas, o Juventude. Na ocasião, a Lusa perdeu o jogo de ida por 2×0, e se classificou com uma goleada de 4×0, na volta.

    De lá pra cá, tem colecionado eliminações, na Copas do Brasil, Copa Sulamericana, Copa Paulista e na Série A2, sempre que sai atrás no jogo de ida.

    Elenco pra buscar a classificação, tem. Vamos ver se a atitude muda para o jogo no Canindé.

  5. Essas estatísticas são de uma tremenda besteira, ganhou na ida mas perdeu no jogo de volta. Futebol é uma caixinha de surpresas, cada jogo é uma estória, ou seja, ganha que for mais competente dentro de campo. Essas narrativas são puras babaquices dos comentaristas globais. Vamos Lusa, vamos ganhar, eu na semana passada escrevi aqui nesta coluna, vamos pra Caxias pra ganhar o jogo, mas o nosso treinador comedor de pizza foi lá jogar na retranca e veja o que deu né…………………….

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here