Foto: Lucas Ventura/NETLUSA

O presidente da Portuguesa, Alexandre Barros, e a sua diretoria se reuniram na tarde desta quinta-feira, no gabinete do deputado federal Arnaldo Faria de Sá, na zona sul de São Paulo. Os principais assuntos foram a piscina do clube e a Feira da Madrugada.

Em conversa com os 25 presentes, o mandatário rubro-verde explicou que três engenheiros avaliaram que a estrutura da arquibancada das piscinas estava caindo e colocava em risco a vida das pessoas em torno.

Além disso, as piscinas estavam com vazamentos identificados pela Sabesp. Por isso, como informado pelo NETLUSA, o clube decidiu demolir as arquibancadas e piscinas.

Em relação à notícia de que a Prefeitura embargou as obras das piscinas, o presidente da Portuguesa disse que até o momento não recebeu qualquer notificação.

Já sobre a Feira da Madrugada, José Augusto Freire, que estava ao lado de Barros, esclareceu que tem o interesse, como investidor, de realizar a feirinha no Canindé, mas não há nada assinado. Segundo Augusto, o acordo depende de outras questões, como autorização da Prefeitura e da CET. Caso não receba a feirinha, o espaço fica disponível para a Lusa alugar para eventos.

LUSA EM PRIMEIRA MÃO
Clique no sino, do lado direito, e ative as notificações para receber tudo sobre a Portuguesa no seu celular ou computador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here