Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

Apesar do insucesso da equipe na Copa Paulista, o centroavante Caio Mancha terminou bem o ano com a Portuguesa. Artilheiro do torneio, com seis gols, o jogador acredita que o trabalho mental que realiza ajuda na sua melhora e projeta uma temporada ainda melhor com a Lusa.

“Venho tratando com meu psicólogo, que foi fundamental para minha evolução. A cabeça manda em tudo. Ele me fez focar mais e tirar coisas pequenas que atrapalham, tanto fora quanto dentro de campo. Você começa a focar mais e ter mais noção do que quer. Acho que, daqui para frente, a tendência é evoluir mais”, contou em entrevista ao canal Paixão Lusa, na última quarta-feira (1).

“Terminei o ano em evolução e, por isso, fiquei mais tranquilo. A gente já tinha conversado e só ajustou os últimos detalhes depois, não fiquei muito apreensivo. Só estou agoniado para a gente conquistar o nosso próximo objetivo, em abril”, emendou, em referência a um possível acesso na Série A2.

> Apoie o NETLUSA e tenha benefícios exclusivos! <

A melhora do atacante foi muito associada com a chegada do técnico Alex Alves, que atuava na mesma posição quando atleta. O jogador acredita que a sequência de jogos que recebeu do treinador foi importante para desempenhar seu futebol.

“Não iniciei nenhuma partida com o Fernando [Marchiori], fiquei sem sequência de jogos. Quando o Alex chegou, havia sido titular na Copa Paulista e tivemos um bate-papo muito legal. Fiz dois gols na estreia dele e a confiança deu um ‘boom’. Aí, se joga mais solto e as coisas dão certo naturalmente. Então, estava me sentindo bem. Não criticando o Fernando, mas foi por isso que deslanchei com um e não com o outro”, concluiu.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Telegram e YouTube

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here