Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

O técnico Vica destacou a dedicação dos atletas da Portuguesa no seu período à frente da equipe. No clube desde 26 de fevereiro, o comandante não perdeu. Foram duas vitórias em duas partidas. A campanha colocou a Lusa novamente de volta na briga pela classificação.

Em entrevista coletiva após a vitória por 1 a 0 sobre o Nacional, no último domingo, o treinador elogiou o empenho do elenco rubro-verde.

“O empenho dos atletas desde quando cheguei, nos treinos, nos jogos, eles querem reverter a situação. Vejo um grupo querendo, aceitando o trabalho, o plano de jogo… Temos algumas dificuldades que já conversamos internamente. Estamos nos adaptando a uma maneira de jogar para buscar os resultados. São jogos emergentes e precisamos vencer”, disse.

A concentração do time é um dos pontos ressaltados por Vica. “O time está muito concentrado. Isso é muito importante. O time fez gol em todos os jogos praticamente. O time faz, tem o poder de ataque bom, mas o que acontecia? Sofria muitos gols. Fazia, mas tomava. Eles entenderam. O primeiro ponto é trabalhar a parte defensiva e ter um sistema sólido, bem postado. Intolerância pra erro zero. Hoje (domingos) erramos uma vez, em Taubaté também. Tem que ser assim. Aplicação 90 minutos, vibração 90 minutos e buscar o resultado”, afirmou.

Confira os principais pontos da entrevista:

Evolução

Temos como melhorar um pouco mais, para poder fazer jogos bons e buscar os resultados. Vamos ver os trabalhar da semana. Precisamos trabalhar mais gente principalmente na lateral direita. Já vi o Gerley atuando como jogou comigo, que é na lateral esquerda. E a gente ganha opção no meio campo com o João Gurgel. Agora vamos trabalhar bem na semana para ganhar mais opção na lateral, que é onde mais preocupa.

Estilo de jogo

Não vai ser um time que fica tocando a bola, que vai dominar o jogo, ter posse de bola. É um time que vai jogar sempre na frente, em velocidade, e às vezes até com excesso de ligação direta, mas é uma maneira que estamos encontrando para buscar os resultados. A gente precisa disso. Não tem tempo para jogar bonito. Faltam quatro jogos e precisamos de vitórias.

Lateral direita

Prefiro um lateral direito, mas gosto de um jogador que atue dentro das suas condições. Não posso cobrar muito do Lucas Bahia, do Japa (Gustavo Eugênio), eles não são laterais, estão quebrando o galho e fizeram bem o papel, principalmente no jogo aéreo. Mas precisamos de lateral, da posição mesmo. Vamos tentar recuperar o Bruninho (Bruno Ribeiro), o Hudson é mais demorado. Vamos aguardar. Temos uma semana. Quem sabe para o próximo jogo a gente não tenha outra opção. Treinamos com o Maicom [Jesus], que é atacante, mas tem jogado como lateral. Vamos treiná-lo defensivamente e quem sabe não achamos um lateral nele.

Luizinho

O Luizinho já joguei contra ele. Sempre achei um jogador brilhante, mas leve. Em um jogo pesado, ele sente um pouco. Ele tem uma velocidade muito grande, mas temos que saber utilizá-lo. O Luizinho é um jogador de profundidade, não fica no choque, protegendo a bola. O Cavalo e o Fernandinho são, mas o Luizinho não. Ele precisa de um meia para meter essa bola em velocidade. Precisamos entender o Luizinho. A característica dele é fenomenal, velocidade pura.