Foto: Lucas Ventura/NETLUSA

A Portuguesa divulgou uma nota oficial na última quinta-feira para esclarecer a situação sobre a Feira da Madrugada.

O time do Canindé confirmou que briga na Justiça com Diego Agiani, representante da feirinha, por falta de pagamento.

A Lusa afirmou que entrou com um pedido de reintegração de posse do areião, local onde seria realizada a Feira, o que foi ratificado pelo Oficial de Justiça, na última quarta-feira.

A Portuguesa ainda garante que os dirigentes e funcionários ofendidos por Diego Agiani, em entrevista ao Paixão Lusa, já estão tomando medidas cabíveis.

Confira a nota da Portuguesa na íntegra:

A Associação Portuguesa de Desportos vem à publico esclarecer os fatos atinentes à “Feira da Madrugada”:

Como já é de conhecimento de nossos sócios e torcedores, em razão de inadimplemento contratual, a Portuguesa notificou, no segundo semestre do ano passado, a empresa “Feira da Madrugada”, para que esta adimplisse as obrigações pecuniárias em aberto, bem como, seu representante, Sr. Diego Agiani, se retratasse dos falsos fatos declarados à imprensa.

No entanto, sem atender à tais reivindicações, a empresa “Feira da Madrugada” ingressou com uma ação de reintegração de posse alegando que estava sendo esbulhada de sua posse legítima.

De outro lado, sem o pagamento, a Portuguesa distribuiu a competente ação de despejo, bem como, ingressou nos autos da reintegração, a fim de demonstrar a realidade dos fatos e emitir-se na posse de sua área denominada “Areião”.

Desta maneira, na ação de reintegração de posse, foi cassada a liminar concedida à empresa “Feira da Madrugada”e dada tutela judicial para a Portuguesa retomar sua posse, sendo concedido, pelo Magistrado, prazo para a “Feira da Madrugada” desocupar voluntariamente o espaço.

Expirado o prazo e sem a devolução voluntária da área, a Portuguesa solicitou ao Juízo que fosse expedido mandado de reintegração, deliberação esta deferida ontem, ao final da tarde.

Hoje, então, foi expedido mandado de reintegração e cumprido pelo Sr. Oficial de Justiça, que restituiu a posse da área à quem de direito, a Associação Portuguesa de Desportos.

Ambas as ações continuam em trâmite, e a Associação Portuguesa de Desportos continuará diligente para lutar por seus interesses, pela preservação de seu patrimônio e que a Justiça seja feita!

Os dirigentes e funcionários do Clube, que foram ofendidos ou difamados pelo Sr. Diego Agiani, sobretudo nos veículos de comunicação, já estão tomando as medidas cíveis e criminais pertinentes.

Atenciosamente,

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DESPORTOS