Carlos Bezezrra Júnior, secretário de Esportes e Lazer, concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (Foto: Roberto Navarro/Alesp/Divulgação)

O Prefeitura de São Paulo iniciou nesta quarta-feira a inspeção nos centros de treinamento e alojamentos dos clubes da capital, entre eles, a Portuguesa.

Em reunião com os representantes das instituições, a Secretaria de Esportes e Lazer que, no prazo de 90 dias, vai realizar vistorias nos clubes. Ou seja, cada time tem três meses para se adequar.

“Se houver algum risco, vamos determinar o fechamento imediato (dos alojamentos). Vamos fazer um trabalho de avaliação conjunta, respeitar prazos legais, mas o que é necessário é que as providências mínimas de segurança sejam tomadas”, afirmou o secretário de Esportes e Lazer, Carlos Bezerra Júnior, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira.

A Portuguesa declarou que não tem nenhum atleta da base alojado. Mesmo assim, por precaução, três profissionais foram retirados do alojamento, embora o clube tenha reportado ao NETLUSA que não possui mais o espaço.

O clube do Canindé ainda admitiu que não possui alguns documentos e prometeu regularizar a situação. A advogada Tatiana Morgado representou a Lusa na reunião desta quarta.