Foto: Dorival Rosa/Portuguesa

Portuguesa bateu o Marília, de virada, por 2 a 1 na partida de ida da final da Copa Paulista. O esburacado gramado do estádio Bento de Abreu, recebeu o confronto na tarde deste domingo (20). O time da casa saiu na frente, entretanto, a Lusa buscou o empate com um uma bela jogada de Caíque, aos 28 do primeiro tempo, e a virada veio após o intervalo, com Adilson Bahia, aos 35 minutos.

Com o resultado, a Lusa joga por um empate para ser campeã e, se perder por um gol, leva a decisão para as penalidades. O confronto da volta acontece nesta quarta-feira (23), às 19h, no Canindé. O NETLUSA transmitirá a partida com a narração de Gomão Ribeiro.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube

O jogo

O confronto começou disputado, mas logo aos 11 minutos o clube da casa já conseguiu abrir vantagem no marcador. Após cobrança de escanteio na direita, o zagueiro Geninho subiu no terceiro andar sozinho e testou firme para o gol. Dheimison ainda conseguiu, com auxílio do travessão, espalmar a bola, no entanto, o defensor aproveitou o rebote para anotar seu quarto tento no torneio.

Apesar do gramado muito ruim, a Portuguesa tentava impor seu ritmo, controlando a posse de bola e trocando passes. Contudo, a estratégia não era efetiva, já que o time, mesmo sendo pouco ameaçado, mal levava perigo ao adversário.

Até que o volante Caíque resolveu mudar isso aos 28. O camisa 5 da Rubro-Verde, que completa sua partida de número 50 com a equipe nesta decisão, deixou a marcação para trás no meio-campo e se mandou ao ataque. Ele tabelou no lado esquerdo com Adilson Bahia, que devolveu com um lindo passe de letra. Então, Caíque ganhou no corpo de Geninho, entrou na área e bateu cruzado. Mas, com sorte, a bola desviou em Arthur Gaúcho, matou qualquer chance de defesa do goleiro e morreu na rede.

Logo após a Lusa conquistar a igualdade no placar, o árbitro fez uma parada para hidratação. Mesmo com a pausa, o capitão e autor do gol não suportou uma dor na coxa esquerda e, ainda aos 40 minutos, saiu para a entrada do meia Raphael Toledo.

Baia ainda teve uma boa chance, ao girar sobre o defensor dentro da área, mas chutou fraco e não levou perigo. Outro ponto da primeira etapa foi que, apesar do Marília fazer mais faltas, o único cartão amarelo levantado foi para Vinícius Silva, lateral esquerdo da Portuguesa.

Segundo tempo

Mal a Lusa voltou do intervalo e o atacante Geovani, dentro da área, mandou a bola para o fundo do gol. No entanto, o impedimento foi assinalado. Aos seis, a Rubro-Verde teve nova oportunidade, com Maykinho aproveitando o erro da defesa e sendo travado por Igor Castro na cara do gol.

O jogo seguiu disputado e o Marília até conseguiu uma boa chance com Orlando Junior aos 26 minutos, mas o atacante preferiu cair e pedir o pênalti. Aos 30, mais uma vez, o árbitro fez uma nova pausa para a hidratação devido ao forte calor.

E, após a parada, veio a virada da Portuguesa. Danilo Baia foi pela direita e levantou para a área. Bahia contou com a falha do zagueiro Arthur Gaúcho no corte e subiu sozinho de cabeça para mandar a bola para a rede, consolidando a virada rubro-verde.

Buscando ao menos reverter o prejuízo para a volta, o Marília se lançou ao ataque nos minutos finais. Mas, a melhor chance veio com Léo Couto, aos 38, após o escanteio. A Rubro-Verde buscou ganhar tempo e ainda teve um contra-ataque perigoso aos 41 minutos e outra grande oportunidade aos 49, quando Bahia podia finalizar, mas foi travado e ficou reclamando do pênalti.

Ficha técnica
Marília 1 x 2 Portuguesa

Final da Copa Paulista – Jogo de ida
20/12/2020 – 15h
Estádio Municipal Bento de Abreu Sampaio Vidal, em São Marília.

Marília: Igor Castro; Denis Leite, Geninho, Arthur Gaúcho e Diogo Calixto; Felipe Cordeiro (Eric Di Maria 38’/2ºT), Junior Santos e Léo Couto; Orlando Junior, Gustavo Nescau e Luan Gama (Lucas Lino 23’/2ºT). Técnico: Guilherme Alves.

Portuguesa: Dheimison; Danilo Baia, Diego Jussani, Diego Sacomam e Vinícius Silva (Patrick 0’/2ºT); Caíque (Raphael Toledo 40’/1ºT), Walfrido (Fabrício 29’/2ºT) e Raphael Luz (Joãozinho 29’/2ºT); Geovani, Maykinho (Lucas Douglas 16’/2ºT) e Adilson Bahia. Técnico: Genilson França.

Cartões amarelos: Vinícius Silva (39’/1ºT) e Danilo (46’/2ºT) para a Portuguesa; Orlando Junior (47’/2ºT) para o Marília.

Parceiros

10 COMENTÁRIOS

  1. Valeu LUSA !
    Belo resultado, agora é encerrar a copa paulista quarta feira no Canindé levantando a taça !!!!
    A mais querida está voltando graças ao PROFISSIONALISMO da atual diretoria.

  2. Vitoria merecida,buscou a virada apesar do campo ruim, respeitou o adversario, que nao é bobo, nada de comemoracao, quarta feira será um jogo mais duro que hoje,pois eles virão mordidos, mas a lusa deve jogar com paciencia e cautela, sempre buscando a VITORIA, mas da pra jogar com o regulamento debaixo do braço, ok. Respeito ao adversário mas jogando pra VENCER, a lusa estará de volta no cenario nacional, até quarta. Avante, lusa querida.

  3. Será maravilhoso poder enfim gritar É CAMPEÃO!!! O melhor presente de Natal para a torcida rubro verde. Parabéns Guerreiros da Cruz de Avis, atletas, comissão técnica, diretoria e todos os funcionários. 2021, o renascimento da Fênix Rubro Verde!!!

  4. Ficou evidente a superioridade da portuguesa em relação ao adversário na primeira partida. Mais volume de jogo, toque de bola e oportunidades criadas. Preocupa para a segunda partida as claras dificuldades da defesa da portuguesa em afastar bolas alçadas na área. Já no jogo do água Santa foi assim e contra o São Bernardo, pelo menos duas chances claras. Ontem, após a virada, mais uma chance clara desperdiçada pelo adversário. Falta um jogo, é difícil arrumar isso taticamente em pouco tempo, mas é crucial para a vitória. Esse detalhe sendo arrumado, a portuguesa será campeã com facilidade. O Marília é bem fraquinho e tem um técnico que conhecemos bem por ser bem fraco. Não esperamos outra coisa da equipe do que a vitória e a taça. Força, portuguesa. Sua torcida, a verdadeira, está com você. Estou preocupado com o Alex, que não apareceu mais. Gostaria de saber quanto foi o jogo de volta entre portuguesa e São Bernardo que subiu da a3, o jogo que só ele ficou sabendo. Abraço!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here