Foto: NETLUSA

Aconteceu, na noite da última segunda-feira, no Salão Nobre da Portuguesa, uma reunião ordinária do Conselho Deliberativo.

Além de debates corriqueiros, o encontro serviu para tomar conhecimento e apreciar o parecer do Conselho de Orientação e Fiscalização do clube quanto à previsão orçamentária para o ano de 2020.

Na reunião do COF, que aconteceu momentos antes, o presidente Alexandre Barros apresentou um orçamento de R$ 7 milhões para o próximo ano, que foi aprovado de forma unânime pelos dois órgãos.

Durante a reunião do Conselho Deliberativo, Barros foi pressionado pelos conselheiros para explicar situações referentes à Feira da Madrugada e às piscinas do clube.

Sobre a feira, o mandatário disse que o problema está na Justiça, mas que o empreendimento deve iniciar ainda este ano.

Em relação ao parque aquático, Barros foi questionado pelo conselheiro Artur Vieira sobre a promessa de fazer novas piscinas ao lado das quadras de tênis. O presidente da Portuguesa disse que ainda pretende realizar a obra antes da eleições.

O presidente da Portuguesa ainda explicou que o clube tem acordo com algumas escolinhas da Talentos da Lusa, enquanto outras que usam o escudo do clube sem autorização, serão denunciadas.

Por fim, Barros não revelou se vai tentar uma reeleição. “Ainda não me decidi”, disse a um conselheiro que o questionou.

Salão Nobre da Portuguesa na parte final da reunião do Conselho Deliberativo (Foto: NETLUSA)

Veja também:

Parceiros

6 COMENTÁRIOS

  1. Em vez de construir piscina, deveria em primeiro lugar pagar os funcionários, jogadores, comissão técnica, fornecedores, energia elétrica, água, acordo com advogada, etc. Depois de tudo quitado, pensar em se despedir e ir embora. Seria melhor para todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here