Foto: Reprodução/Google Maps

A Portuguesa se livrou de mais um leilão do clube. Uma decisão na última terça-feira suspendeu o leilão da área do terreno onde fica a sede da torcida Leões da Fabulosa e as quadras de bocha.

A informação foi divulgada pelo jornalista Luiz Nascimento, da rádio CBN, em suas redes sociais.

O processo era ligado à família do ex-jogador Lucas, que foi encontrado morto em umas das piscinas do clube em 2016. O leilão serviria para indenizar a família.

Para evitar o leilão, a diretoria da Lusa alegou que a área está protegida até que o Conpresp conclua a análise do tombamento.

Um grupo de torcedores entrou, no último ano, com pedido de tombamento junto ao Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp). O pedido, no entanto, não deverá ser aprovado.

Pessoas ligadas ao Conpresp já admitiram que o único espaço que poderia ser tombado na Portuguesa era o complexo aquático, que foi destruído na última gestão.

Acompanhe o NETLUSA no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube

Notícia anteriorPortuguesa brinca com 1º de abril e ‘anuncia’ Aguero
Próxima notíciaAssista ao NETLUSA Debate desta quinta-feira

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here