Escudo no Estádio do Canindé (Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA)

A Portuguesa emitiu comunicado na última quinta-feira (12) para convocar os sócios do clube para uma Assembleia Geral Ordinária, marcada para o dia 25 de novembro.

A reunião servirá para eleger a nova mesa da Assembleia Geral, que atualmente é presidida por Marcelo de Carvalho.

Confira o comunicado na íntegra:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ASSEMBLEIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DESPORTOS

Pelo presente edital, o Sr. Marcelo Mariano Carvalho, na qualidade de Presidente da Assembléia Geral da Associação Portuguesa de Desportos, CONVOCA os senhores sócios fundadores, remidos, patrimoniais, contribuintes, contribuintes benfeitores, grande-benfeitores, com no mínimo 18 (dezoito) anos de idade e com mais de 2 (dois) anos no quadro social, no pleno gozo dos seus direitos (art. 35, parágrafo 1o., dos Estatutos Sociais), para a ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA a realizar-se na sede social do clube, à Rua Comendador Nestor Pereira n.º 33, Capital, dia 25 de novembro de 2019 (segunda feira), às 8:00 (oito) horas da manhã, em primeira convocação com um mínimo de 500 (quinhentos) sócios e, em segunda convocação, uma hora depois com qualquer número (art. 38, dos Estatutos Sociais), permanecendo a Assembleia aberta até às 18:00 (dezoito) horas do mesmo dia.

Segundo a nota, os assuntos tratados serão:

1) O registro do nome das chapas deverá ser efetuado na Secretaria do clube, sob protocolo, subscrito por pelo menos 10 (dez) associados com mais de 5 (cinco) anos no quadro social, com antecedência de 20 (vinte) dias da data marcada para a Assembleia Geral (art. 9o. do Regimento Interno da Assembleia Geral);

2) O registro dos candidatos, através das chapas, deverá ser efetuado na secretaria do clube, sob protocolo, com antecedência de 15 (quinze) dias da data marcada para a Assembleia Geral, nos termos do art. 91 e parágrafo, dos Estatutos Sociais, sendo que as chapas ao Conselho Deliberativo deverão ter no mínimo 60 (sessenta) candidatos, numerados de 1 (um) a 60 (sessenta);

3) O sócio que estiver classificado em mais de uma categoria somente poderá votar por uma delas (art. 19, parágrafo único, dos Estatutos Sociais);

4) Não será permitido o voto por procuração, sendo obrigatório o sufrágio secreto (art. 38, parágrafo 2°, dos Estatutos Sociais);

São Paulo, 10, Setembro 2019

Marcelo Mariano Carvalho

Veja também: