Foto: Pedrinho Sarti

Os jogadores da Portuguesa reclamaram da arbitragem da partida do último sábado, no revés para o Rio Claro por 1 a 0. Os atletas alegam que a falta que originou o gol da equipe do interior não existiu.

O meio-campista Gerley disse que o time foi aguerrido, mas que a decisão da árbitra Edna Alves Batista foi equivocada.

“Infelizmente tivemos uma desatenção na última bola, mas não tem quem culpar. Nosso time foi aguerrido. Não existe aquela falta. Tem que rever essa arbitragem”, disse.

O zagueiro Henrique Motta seguiu a linha do companheiro e foi mais incisivo nas críticas. “É complicado. Não pode dar qualquer faltinha, não condiz com o jogo e acaba atrapalhando. Vamos em busca ainda [da classificação]. Não tem nada perdido”, afirmou.

O atacante Luiz Thiago, que entrou durante a partida, foi mais um a criticar a decisão de marcar a falta. O jogador bradou e disse que a arbitragem sempre ‘mete a mão’ na Portuguesa.

“Não foi falta, o cara de costas. Sempre fora de casa é isso, metem a mão na gente. Ficamos muito com a bola no alto e não encaixamos contra-ataque”, declarou.

Com a derrota, a Lusa caiu para a 14ª colocação, com 11 pontos, e na próxima rodada enfrenta o Atibaia, nesta terça-feira, às 21h30, no Estádio Nabi Abi Chedid. O NETLUSA acompanhará todos os lances através do tempo real.