Foto: Ronaldo Barreto/NETLUSA

Nem mesmo a goleada sofrida para o Juventus por 4 a 1 e o mau futebol apresentado pela Portuguesa desanimaram o técnico Luiz Carlos Martins.

Em entrevista ao NETLUSA, após o jogo deste domingo, o comandante rubro-verde mostrou-se otimista e garante que a Lusa vai brigar pela classificação.

“Estou acostumado a disputar e chegar. Agora estamos passando por um momento difícil, mas não tem nada de desânimo. A Portuguesa vai lutar pela classificação. Nada de desespero”, disse.

Após seis rodadas, a equipe do Canindé amarga a 14ª colocação da Série A2. Foram quatro empates e duas derrotas. Ciente da pressão, Martins preferiu não falar sobre os bastidores e comentar sobre a partida.

“É pensar no trabalho. Eu poderia falar aqui muitas coisas, mas o treinador tem que guardar para si. O time entrou bem, mas a expulsão atrapalhou um pouco, mesmo porque tínhamos dois jogadores sem ritmo de jogo, que eram André Rocha e João Gurgel”, afirmou.

“Voltamos para o segundo tempo e empatamos o jogo, mas logo depois, numa infelicidade do Polidoro, que deu o carrinho, a bola sobrou para o Adilson. No terceiro e no quarto gol a gente praticamente estava com nove jogadores em campo”, complementou.

O treinador da Lusa ainda reclamou da arbitragem e disse que a equipe foi prejudicada. “Não gosto de falar da arbitragem, mas tivemos um pênalti e um gol legítimo, segundo informações”.

Situação de Cavalo

Depois de ficar duas rodadas fora do time para resolver pendências com a diretoria da Portuguesa, o atacante Anderson Cavalo voltou a ficar à disposição. No entanto, o camisa 9 foi preterido pelo comandante, que explicou a escolha.

“Vou falar sobre o jogo de hoje. O Cavalo não veio porque teve a opção por jogadores mais rápidos no ataque”, concluiu.

A Portuguesa volta a campo nesta quarta-feira, às 20h, quando enfrenta o Linense, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins. O NETLUSA acompanhará através do tempo real.